COMUNICAÇÕESPAINEL PRINCIPAL

 

 

 

 

 

     

TRIBUTO A LEONARD NIMOY

1931-2015


O Site da USS Venture transcreve o artigo publicado na Revista TRIBUNA QUARK de abril de 2015. Tendo sido a reportagem de capa da Tribuna Quark dedicada ao ator, diretor, escritor, musico, poeta e fotografo Leonard Nimoy que nos deixou no ultimo dia 27 de fevereiro de 2015.

 

Obviamente seu personagem mais famoso e marcante, o Sr. Spock continuará a permear a franquia Star Trek na pele de novos atores, entretanto esta revista deseja honrar a vida e a carreira do ator Leonard Nimoy, pois infelizmente este não está mais presente entre nós, vivendo apenas nos seus trabalhos e personagens

 

 Aproveitem este artigo!

 Almirante MDaniel Landman

 USS Venture NCC 71854


 

A VIDA ANTES DE STAR TREK

 

Nascido em Boston, no estado  americano Massachusetts, em 26 de março de 1931, Nimoy era filho de um barbeiro Max Nimoy e da dona de casa Dora Nimoy, imigrantes judeus vindo de Iziaslav / Ucrânia para o Estados Unidos. Leonard Simon Nimoy começou muito cedo aos 8 anos no teatro do colégio. Foi seu avô que o encorajou a tornar-se um ator profissional. Seu primeiro grande papel foi aos 17 anos, como Ralphie em uma produção amadora de Clifford Odets "Awake and Sing”, que lidava com as lutas de uma matriarcal família judia durante a Grande Depressão.

 

Nos anos que se seguiu passou pelo teatro e em papeis menores de filmes e séries, ao longo da década de 1950, sem encontrar o sucesso imediato. Serviu no exército dos Estados Unidos em 1953 no Fort McPherson Georgia, servindo por 18 meses até 1955, entrando para reserva como sargento. Parte do tempo de Nimoy no serviço militar foi junto aos Serviços Especiais do Exército. Durante esse período, ele também dirigiu e atuou em “Um Bonde Chamado Desejo”, com o grupo: Atlanta Theater Guild.

 

Ele atuou em mais de 50 peças pequenas e filmes classe “B”, séries de televisão como “Perry Mason” e “Dragnet” e seriados como “Zombies of Stratosphere” (1952) interpretando Narab, um marciano. Para sustentar a esposa e dois filhos muitas vezes ele fazia diversos  trabalhos extras, tais como entrega de jornais e atendente em loja de animais.

 

Nimoy desempenhou em 1954 um sargento do Exército no thriller de ficção “Them!” e um professor em 1958 no filme de ficção científica “The Brain Eaters”, além de um papel em “The Balcony” (1963), uma adaptação cinematográfica do Jean Genet. Com Vic Morrow, ele co-produziu em 1966 uma versão para o cinema de “Deathwatch”, adaptada e dirigida por Morrow e estrelada pelo ator Nimoy. A história tratou da vida de três presidiários. Como resultado deste papel, ele passou a dar aulas de teatro aos membros do “Synanon”, um centro de reabilitação de drogas.

 

Na televisão, Nimoy apareceu como "Sonarman" em dois episódios entre 1957-1958, Um drama militar titulado “The Silent Service”, baseado em fatos reais do cotidiano de um submarino da Marinha dos Estados Unidos. Ele teve papéis de convidado na série “Sea Hunt” (1958-1960) e um papel menor em 1961 no episódio “The Twilight Zone - A Quality of Mercy". Ele também apareceu na série “Highway Patrol” estrelada por Broderick Crawford.

 

Em 1959, Nimoy foi escalado como Luke Reid no episódio "Night of Decision" da série western ABC / Warner Bros “Colt 45”, estrelado por Wayde Preston e dirigido por Leslie H. Martinson.

 

Neste período devido a seu porte físico fez quatro papéis étnicos. Ele retratou Bernabe Zamora em “The Estaban Zamora Story" (1959), um Cherokee em “The Maggie Hamilton Story" (1960), Joaquin Delgado em “The Tiburcio Mendez Story" (1961) e Emeterio Vasquez em “The Baylor Crowfoot Story" (1962).

 

Loenard Nimoy apareceu também em “Bonanza” (1960), “The Rebel” (1960), “Two Faces West” (1961), “Rawhide” (1961), “The Untouchables” (1962), “The Eleventh Hour” (1962), “Perry Mason” (1963), "A Case of Shoe do Shoplifter", “Combat!” (1963, 1965), “The Outer Limits” (1964), “The Virginian (1963-1965) onde trabalhou com DeForest Kelley no episódio "Man of Violence", entre outros papéis.

 

Leonard Nimoy e William Shatner, trabalharam pela primeira vez juntos em um episódio de “The Man from UNCLE" ("The Project Strigas Affair“ 1964). Eles eram de  lados opostos da Cortina de Ferro, obviamente Nimoy era o vilão, e Shatner um agente recruta da UNCLE.

 

 


 

SPOCK - STAR TREK

 

O roteirista e produtor Gene Roddenberry tentava vender a ideia de uma nova série de ficção científica para emissoras americanas, para rivalizar com "Buck Rogers" e "Flash Gordon" que eram as grandes vedetes da ficção científica da época. Depois de muito custo conseguiu persuadir a produtora Desilu a assumir o projeto, e a NBC a transmitir o episódio-piloto.

 

 

Nimoy já era conhecido no meio artístico como aquele ator de personagens distintos e diferentes, tendo sido então convidado a interpretar o alienígena Spock, um oficial de ciência da nave USS Enterprise que tinha uma mãe humana e um pai do planeta 'Vulcano'.

 

Coube a Leonard Nimoy a primeira fala do piloto da série: "Chequem os circuitos!".

 

A NBC considerou o piloto muito intelectualizado e lento, mas ainda assim pediu um novo episódio-piloto. Juntando alguns mil dólares vindos da NBC foi possível criar este segundo piloto, algo sem precedentes. Gene Roddenberry reformou parcialmente os roteiros e introduziu algo mais juvenil e substituiu o ator Jeffrey Hunter por William Shatner. A série fez sua estréia no dia 8 de setembro de 1966 e durou três temporadas.

 

 

Nimoy citou que pela primeira vez tinha um trabalho que havia durado mais de duas semanas e um camarim com seu nome pintado na porta. Considerado o papel mais importante da carreira desse ator, se tornou um personagem icônico, considerado um dos personagens alienígenas mais populares retratados na televisão e cinema.

 

Nimoy e Shatner se tornaram amigos íntimos durante os anos que a série foi exibida na televisão, e eram "como irmãos", disse Shatner certa vez. Nimoy ganhou três indicações ao Emmy por seu trabalho ao longo da franquia Star Trek.

 

 

Um dos maiores símbolos do seriado, a famosa saudação vulcana, que consistia de uma mão aberta em 'V' entre o os dedos anular e médio, foi criação de Nimoy e apareceu pela primeira vez em 1967. Ele a baseou em suas memórias dos gestos usados por clérigos judeus para dar sua benção. A saudação acabou sendo complementada com a expressão "Vida longa e próspera".

 

Outro símbolo do povo Vulcano introduzido pelo ator Leonard Nimoy foi o golpe neural denominado “Pinça Vulcana”, que consistia em uma forma mais sofisticada de tornar uma pessoa inconsciente, melhor que um golpe “coronada” com phaser. Ele demonstrou a sua ideia a diretora do episódio com ajuda de Shatner, e credita até hoje ela ter aceito a ideia, pela interpretação  exagerada de Shatner.

 

 

Ainda durante o trabalho com Star Trek, Nimoy teve problemas com o alcoolismo, pois devido aos volume intenso de trabalho, necessitava de uma dose para sair do personagem, entretanto teve de ser internado para tratar o vício.

 

 


 

FIM DE STAR TREK – UMA NOVA ERA INICIA

 

Após o cancelamento de Star Trek, agora o famoso ator Nimoy ingressou no elenco de Mission: Impossible durante os episódios da quarta e quinta temporada (1969-1971). Ele atuou como o agente IMF Grande Paris, um mágico aposentado que era um mestre do disfarce e dramatização.

 

 

Quando este trabalho acabou, ele interpretou diversos papéis no cinema de na TV, além de peças de teatro, tais como: “Catlow” (1971), episódios de “Rod Serling's Night Gallery” (1972 and 1973) e “Columbo” (1973), “Assault on the Wayne” (1970), “Baffled!” (1972) e “The Alpha Caper” (1973). Mas não conseguiu se desvincular facilmente de Spock e cedeu sua voz para a série de animação da franquia “Star Trek – Animated Series”, que foi ao ar em 1973.

 

Existia uma notória ambiguidade interna entre o desejo de ser reconhecido em outros trabalhos e o início da veneração dos fãs de Star Trek. Esta situação ficou bem clara quando ele escreveu e publicou em 1975 o primeiro volume de sua autobiografia, “I Am Not Spock” - (Eu não sou Spock), em que escreveu conversas imaginárias com o personagem.

 

 

Após seu retorno ao personagem em 1979, com as filmagens das adaptações para o cinema, acompanhado de imenso sucesso, seja na atuação ou como o diretor de dois filmes da franquia, ele decidiu conformar-se com o Sr. Spock, e escreve em 1995 o segundo volume da autobiografia intitulado: “I Am Spock” - (Eu sou Spock).

 

 


 

A VOLTA A STAR TREK

 

 

O retorno a Star Trek  veio de um convite direto de Gene Roddenberry, que já estava preparando uma nova série para a televisão, mas viu a oportunidade de levar a Série Original para o cinema.

 

Foram seis filmes produzidos da franquia onde Nimoy pode estrear na direção de um longa metragem “Star Trek III – A procura por Spock” (1984) e o segundo filme mais bem sucedido (criticamente e financeiramente) da franquia “Star Trek IV: A Volta Para Casa” (1986).  Este sucesso  o impulsionou a dirigir em 1987 a comédia “Três Solteirões e Um Bebê”, um dos filmes de maior bilheteria daquele ano.

 

 

Realizado com o sucesso ainda participou atuando nos dois últimos filmes da Série Clássica para o cinema e fez uma bela participação na Série “A Nova Geração” num episódio duplo para a televisão em 1991 titulado “Unification Parts 1 and 2″, onde teve um grande encontro com o androide Data.

 

Sua ultima participação em Star Trek foram nos filmes de J.J. Abrams de 2009 e 2013, onde interpretou o Sr. Spock vindo do futuro na nova linha temporal da franquia.

 

 

Diante desta carreira no Universo Star Trek podemos destacar alguns episódios marcantes onde o personagem é construído e com atuação acima da crítica:

 

“Galileo Seven” – TOS Temporada 1, Episódio 13; “The Menagerie Parts 1 and 2″ – TOS Temporada 1, Episódios 15 e 16; “The Devil in the Dark” – TOS Temporada 1, Episódio 26; “Amok Time” – TOS Temporada 2, Episódio 5; “Doomsday Machine” – TOS Temporada 2, Episódio 6; “Journey to Babel” – TOS Temporada 2, Episódio 15; “The Enterprise Incident” – TOS Temporada 3, Episódio 4; “All of Our Yesterdays” – TOS Temporada 3, Episódio 23; “Unification Parts 1 and 2″ – TNG Temporada 5, Episódios 7 e 8. e o melhor deles “This Side of Paradise” – TOS Temporada 1, Episódio 25, onde destaca-se a sequência “Sou o que sou, Leila”, declarou-se o Sr. Spock. “E se houver purgatórios criados por nós mesmos, então todos nós temos que viver neles. Os meus não podem ser piores que os dos outros.”

 

Além de emprestar a voz para alguns games da franquia, Leonard Nimoy começou a participar regularmente de convenções e encontros de Jornada nas Estrelas no EUA e em outros países, mas admitiu que não tinha o mesmo conhecimento enciclopédico da série como seus fãs. O ator esteve no Brasil em 2003 divulgar lançamento de seu livro.

Veja o vídeo:

 

 

 


 

OUTROS TRABALHOS

 

Em sua carreira continuou a trabalhar em outros projetos tais como: The Story Of Kathy Morris (1980) e Marco Polo (1982). Recebeu mais uma indicação ao Emmy por “Golda” (1982), em que viveu o marido de Golda Meir, a primeira-ministra de Israel, interpretada por Ingrid Bergman. Foi a sua quarta indicação ao Emmy — as outras três foram pelo seus trabalhos em Star Trek —, mas ele nunca chegou a vencer o prêmio.

 

Em 1975, Leonard Nimoy filmou uma introdução de abertura ao mundo de Ripley para o museu “World of the Unexplained” localizado em Gatlinburg e em São Francisco. No final de 1970, ele organizou e narrou a série de televisão “In Search of...”, que investigou eventos, assuntos paranormais ou inexplicáveis. Em paralelo, ele também atuou em 1978 no papel de psiquiatra no  remake “Invasion of the Body Snatchers” de Philip Kaufman. Anunciou sua aposentadoria em 2010, mas continuou trabalhando e em 2011, dublou o filme “Transformers: Dark of the Moon” fazendo o autobot "Sentinel Prime", mentor e antecessor de "Optimus Prime". Em 1986, ele já tinha dublado o "Galvatron" em “The Transformers – The Movie”.

 

 

 

Ele também escreveu 7 livros de poesias sendo que o ultimo foi publicado em 2002 – “The Lifetime of Love: Poems on the Passages of Life”.

 

O ator informou, no começo de 2014, que estava com uma doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), ocasionada por anos do uso de tabaco. "Parei de fumar 30 anos atrás. Não cedo o suficiente.

 

Eu tenho DPOC [doença pulmonar obstrutiva crônica]. O vovô aqui diz pare agora!", escreveu em sua conta oficial no Twitter, na ocasião. Sua  última mensagem foi escrita no dia 23 de fevereiro: "A vida é como um jardim. Podemos ter momentos perfeitos, mas não preservá-los, a não ser na memória".

 

 

Em sua vida pessoal foi casado com a atriz Sandi Zober (1954–1987) que acabou em divórcio, mas se casou logo em seguida com Susan Bay (1988–2015). Ele deixa dois filhos, Adam e Julie Nimoy; um enteado, Aaron Bay Schuck; seis netos; um bisneto; e um irmão mais velho, Melvin.

 

 

 

 

Compartilhe:

 

Artigo Por:
MDaniel Landman - USS Venture NCC 71854

Obs.: Todas as imagens estão disponíveis publicamente na Internet
 

 

 

 

VOLTAR

 

HOMEPAGE CRIADA E MANTIDA PELO WEBDESIGN:  MDANIEL LANDMAN  grupoussventure@gmail.com

Star Trek®  e todas as séries derivadas, assim como os personagens, são marcas registradas da Paramount Pictures,

 uma divisão da Viacom, com todos os direitos reservados.
Esta Homepage, bem como todo a material e publicação aqui apresentados estão livremente disponíveis ao público, e tem por finalidade apenas divulgar a série e compartilhar todo o conhecimento com as gerações futuras, sem fins lucrativos.