COMUNICAÇÕESPAINEL PRINCIPAL

 

 

 

 

 

     

A BATALHA DE WOLF 359
 

 

Em todo o Universo da franquia de Jornada nas Estrelas, nenhum incidente foi mais discutido, mais analisado, do que a Batalha de Wolf 359. Desde o episódio de Star Trek: The Next Generation "The Best of Both Worlds, Part II" exibido em 1990, o qual não mostra a batalha apenas os destroços das naves, foram produzidos por fans e Trekkers inúmeros artigos com suposição e teorias sobre a batalha.

O pensamento da perda de 39 naves da Federação, eliminadas por um único cubo Borg, permeou a imaginação de todos. Até aquele momento na franquia, a Frota Estelar passou por outras situações de perda de várias naves durante as guerras em que esteve envolvida ... Mas esta é a primeira vez que a Frota teve realmente que enfrentar tais perdas de uma só vez, para um único inimigo e observar os resultados imediatos deste confronto. Foi um choque para a Tripulação da USS Enterprise-D ver o "campo de destroços" das naves após a batalha. Somente algum tempo depois, no episódio inicial da Série Star Trek: Deep Space Nine "Emissary", é que o foi apresentado um trecho verdadeiro da batalha, sob o ângulo da nave USS Saratoga NCC 31911 compondo a história da tragédia pessoal do então Tenente Comandante Sisko.
 

Em 2367, data estelar 44002.3, quarenta naves estelares sob o comando do Almirante J. P. Hanson se reuniram próximas à estrela Wolf 359, cerca de 7,8 anos luz da Terra, para interceptar um cubo Borg que estava viajando a caminho do planeta Terra - Setor 001 da Federação Unida de Planetas. Os Borg, haviam assimilado o Capitão Jean-Luc Picard e seu vasto conhecimento sobre as táticas e tecnologia da Frota Estelar, tornando parte da consciência da Coletividade, os tornando capazes de rapidamente e completamente derrotar uma força de defesa da Frota. Seguindo-se a vitória nesta batalha, a nave Borg continuou em seu curso para a Terra, onde a tripulação da USS Enterprise-D resgata Picard e destrói o cubo.  

 

A seguir foram organizadas todas as informações disponíveis sobre esta batalha obtidas através de uma extensa pesquisa em diversas fontes disponíveis, em português e internacionais, as quais encontram relacionadas no final do artigo.

Alm. MDaniel

USS Venture NCC 71854

 

 


PRELÚDIO DA BATALHA

 

Na data estelar 43989.1, a USS Enterprise-D chegou a Jouret IV para investigar um pedido de socorro e a perda de contacto com a Colônia de Nova Providência. A colônia foi encontrada totalmente destruída, literalmente arrancada da superfície do planeta.
 

O Almirante JP Hanson e a Tenente Comandante Shelby da Área Tática da Frota Estelar chegaram para auxiliar nas investigações do desaparecimento. O Grupo Avançado determinou que a colônia foi destruída por armas semelhantes às encontradas no cubo Borg durante a rápida batalha com a USS Enterprise-D no Sistema J - 25 (TNG: "Q Who"). A Frota Estelar imediatamente iniciou os preparativos para uma possível invasão Borg.
 

Almirante Hanson retornou a Base Estelar 324 para discutir estratégia com o Comando da Frota Estelar. Como primeira medida a Frota colocou todas as naves em permanente alerta amarelo, e alertou toda a Federação e postos avançados aliados. Naquela mesma noite, às 22:12 horas, a Base Estelar 157 recebeu uma comunicação da USS Lalo, relatando contato com um objeto de formas cúbicas. O sinal foi cortado no meio da transmissão, e nenhuma resposta foi mais recebida.

 

Ao receber essa informação do Almirante Hanson, a USS Enterprise-D estabeleceu um curso para a última localização conhecida da USS Lalo. Ainda em curso para as coordenadas, foi feito o primeiro contato com a cubo Borg. A notícia foi foi transmitida ao Almirante Hanson, que já tinha começado a montar uma frota para combater a invasão.

 

 Depois de uma breve troca de disparos, a USS Enterprise recuou para a Nebulosa Paulson, com a nave Borg em perseguição. Escondida na poeira nebulosa, a USS Enterprise e sua tripulação se preparavam para o inevitável conflito. O Cap. Picard ordena que a nave vã para fora da nebulosa e, daí ao ataque, Picard foi capturado pelos Borg, que em seguida, retomam em alta dobra, o curso para o Setor 001 da Federação.

 

A Enterprise segue na perseguição, com William Riker agindo como Capitão, planejando forçar o Cubo sair de dobra com objetivo de tentar atingi-lo com um pulso energético concentrado do defletor principal da nave. Um Grupo Avançado liderado pela Ten. Com. Shelby foi enviado para o cubo e conseguiu desativar os motores Borg. No processo, foi descoberto que Capitão Picard tinha sido assimilado pelo Coletivo Borg, sendo transformado num zangão Borg com a designação Locutus dos Borg.

 

A tentativa de usar o disparo do disco defletor falha, graças ao conhecimento adquirido pelos alienígenas quando assimilaram o capitão Jean-Luc Picard. A Enterprise sofre severos danos no disco defletor e no motor de dobra, e acaba ficando para trás, fora da Batalha de Wolf 359.

 

 


O LOCAL DA BATALHA

 

O local da Batalha denominado Setor Wolf 359, existe realmente nos mapas estelares. Wolf 359 é uma estrela localizada a aproximadamente 2,4 parsecs ou 7,8 anos-luz da Terra (45 horas em dobra 9), o que a torna uma das estrelas mais próximas (somente Alfa Centauri e a Estrela de Barnard estão mais perto). Sua posição celestial é a constelação de Leão, próximo à eclíptica. É uma anã vermelha eruptiva extremamente fraca, invisível a olho nu. Classe Espectral M6, massa 0,093 do Sol e com magnitude absoluta de +16,56.

 

 

 

 


A BATALHA

 

As cenas da batalhas são apenas apresentadas no episódio inicial da Série Star Trek: Deep Space Nine - "Emissary", o resto é pura especulação e teorias de diversos fans, mas também de consultores famosos, tais como Michael Okuda.

 

Nas cenas temos a USS Melbourne atirando no Cubo Borg e sendo rapidamente destruída depois que o raio cortante Borg atinge sua seção disco a vaporizando. Da USS Melbourne o Almirante Hanson ainda tentou mobilizar as naves restantes para lançar um último ataque com todas as forças, mas sua nave foi destruída antes do envio da mensagem para a Frota.

 

A USS Saratoga se aproxima rapidamente atirando no Cubo, mas é logo neutralizada pelo raio trator Borg, e após perder os escudos é atingida pelo raio cortante em vários decks. As Naves Estelares Yamaguchi e Bellerophon aproximam rapidamente tentam resgatar a nave aprisionada, mas também acabam destruídas. Porém conseguem retardar o tiro fatal Borg, dando tempo aos tripulantes vivos da Saratoga de fugirem, antes da explosão de seu motor de dobra, nas naves auxiliares e cápsulas de fuga. Entre os sobreviventes temos o Ten. Com. Sisko e seu filho Jake. 

 

Outras naves entram na luta contra o Cubo Borg, sendo seguidamente destruídas com ajuda dos conhecimentos táticos de Locutus dos Borg (Cap. Picard). Após apenas alguns minutos de combate, a frota foi completamente derrotada. 

 

 

Resumindo, das 40 naves estelares participantes 39 naves foram perdidas com uma perda total de cerca de 11.000 vidas entre tripulantes e familiares. Muitos deles foram assimilados pelo próprio Cubo Borg e destruídos posteriormente em órbita da Terra. Apenas uma nave estelar conseguiu escapar do desastre e recuperar as cápsulas de fuga e naves auxiliares com os sobreviventes. Existe muita especulação sobre qual a nave não foi destruída, mas sem uma conclusão final.

 

Aqui cabe uma parêntese sobre o episódio da 3a Temporada de Voyager "Unity", onde encontramos um erro grosseiro de continuidade por parte dos roteiristas. Neste episódio nos é apresentada oficial de ciência Riley Frazer da USS Rooselvelt como uma ex-borg tentando sobreviver num planeta no quadrante Delta, que dizia ter participado de Wolf 359, e ter sido assimilada naquela ocasião. Nenhum Borg assimilado em Wolf 359 poderia estar naquele planeta, pois a nave Borg e os assimilados na Batalha foram destruídos em órbita da Terra. Ou seja a tal oficial de ciências Riley deveria estar morta naquele cubo destruído na Terra e não vagando num planeta no Quadrante Delta.

 


AS NAVES ENVOLVIDAS

 

A seguir temos a relação de parte das naves que participaram do conflito, infelizmente nenhuma publicação apresenta a relação completa das 40 naves da Frota Estelar. O Alm. Hason informou dois cruzadores Klingons foram enviados para ajudar na batalha, mas não existe confirmação que tenham chegado a tempo de participar. Não existe registro visual de imagens ou destroços de naves klingons. No episódio da 3a Temporada de Voyager "Unity" são apresentadas imagens de klingons lutando contra Borgs, mas não podemos precisar que tratava-se da Batalha de Wolf 359, que também é mostrada no mesmo episódio. 

 

Na tabela temos as classes das naves, seu registro, em qual episódio aparece e como foi feita a identificação e uma pequena imagem. As imagens completas do campo de destroços visualizado pela USS Enterprise-D encontram-se apresentadas depois da tabela com a identificação dos destroços.   

 

 

Classe

Nome / Registro / Dados

Episódio Imagem Identificação
Ambassador

USS Yamaguchi

NCC-26510

Emissary Parte da formação de ataque com a Melbourne, Bellerophon e Saratoga.
Apollo

USS Gage

NCC-11672

Emissary

Sem Imagens disponíveis

Apenas mencionada pelo Ten. Com. Sisko numa cena cortada do Script do episódio.
Challenger

USS Buran

NCC-57580

BoBW Parte do campo de destroços localizados pela USS Enterprise-D.
Cheyenne

USS Ahwahnee

NCC-73260

BoBW Parte do campo de destroços localizados pela USS Enterprise-D.
Excelsior

USS Roosevelt

NCC-2573

Oficial de Ciências: Riley Frazer

Unity Esta nave somente é mencionada como participante da Batalha no episódio "Unity" da Série Voyager.
Excelsior

USS Melbourne

NCC-62043

Almirante JP Hanson no comando.

Emissary O Raio cortante Borg atinge a Melbourne. Esta nave foi oferecida ao Com. Riker antes da Batalha pelo Almirante Hanson.
Freedom

USS Firebrand

NCC-68723

BoBW Parte do campo de destroços localizados pela USS Enterprise-D.
Miranda

USS Saratoga

NCC-31911

Cap.: Storil

1º Oficial: Ten. Com. Benjamin Sisko

Emissary Nave cujo Primeiro Oficial era o Ten. Com. Benjamin Sisko e foi completamente destruída na Batalha
Nebula

USS Bellerophon

NCC-62048

Emissary Parte da formação de ataque principal com a Melbourne, Yamaguchi e Saratoga.
New Orleans

USS Kyushu

NCC-65491

BoBW Parte do campo de destroços localizados pela USS Enterprise-D.
Niagara

USS Princeton

NCC-59804

BoBW Parte do campo de destroços localizados pela USS Enterprise-D.
Oberth

USS Bonestell

NCC-31600

Emissary Esta nave pode ser vista durante a Batalha pela Janela do quarto onde Jennifer Sisko morreu.
Rigel

USS Tolstoy

NCC-62095

BoBW

Sem Imagens disponíveis

Esta nave foi apenas citada num diálogo pela Ten. Com. Shelby.
Springfield

USS Chekov

NCC-57302

BoBW Parte do campo de destroços localizados pela USS Enterprise-D.
Indefinida

USS Liberator

NCC-67016

--

A Kotoi, uma nave auxiliar Tipo-7 com o número e nome desta nave, presume-se que a nave estava no combate e foi destruída.

 

 

IMAGENS DO CAMPO DE DESTROÇOS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


AS CONSEQÜÊNCIAS

 

Apesar da Frota Estelar ter iniciado um programa de desenvolvimento de armas e naves para uma possível invasão dos Borgs no espaço da Federação desde o primeiro encontro no Sistema J-25, as novidades ainda não estavam prontas, nem protótipos apenas os projetos. Ou seja, a Frota Estelar foi pega de surpresa pela incursão rápida do Cubo Borg na Federação.

 

Embora posteriormente a Frota Estelar tenha se envolvido em batalhas com forças em um escala muito maior. A Batalha de Wolf 359 veio num momento em que a Federação não tinha uma grande frota de naves de guerra em ação, pois guerras em grande escala foi considerada como sendo uma coisa do passado, e as perdas de vidas desta dimensão nunca haviam sido consideradas. A presença de civis e familiares de tripulantes a bordo das naves em Wolf 359 é uma prova disso. O impacto psicológico da tragédia, seguido pela iminente perspectiva de poder perder o Planeta Terra para invasores, foi o maior impulsionador do desenvolvimento tecnológico de armas e naves.

 

Após Wolf 359, a Frota Estelar levou quase um ano reconstruir sua forças de defesa imediata. Também começou a desenvolver projetos para produção de novas e mais poderosas naves como foi o caso específico da Classe Defiant. Implantou o Centro Avançado de Treinamento Táctico com o objetivo de criar um núcleo de comando e oficiais táticos altamente qualificados. E começou a reformar, atualizar e substituir muitas de suas naves de espaço profundo para missões exploratórias de longa duração, reforçando suas fronteiras. Estas medidas já provaram sua eficácia em vários outros conflitos subseqüentes.

 

 

 

Artigo Por:
Alm. MDaniel - USS Venture NCC 71854

ussventure@uol.com.br

Montagem e Arte Final:
Alm. MDaniel - USS Venture NCC 71854

Fontes:

Memory Alpha

http://memory-alpha.org/pt/wiki/

 

Ex Astris Scientia - Bernd Schneider's Star Trek Site

http://www.ex-astris-scientia.org/

 

Daystrom Institute Thecnical Library

http://www.ditl.org/

 

Site Oficial de Star Trek

http://www.startrek.com

 

 

 

VOLTAR

 

HOMEPAGE CRIADA E MANTIDA PELO WEBDESIGN:  MDANIEL LANDMAN  grupoussventure@gmail.com

Star Trek®  e todas as séries derivadas, assim como os personagens, são marcas registradas da Paramount Pictures,

 uma divisão da Viacom, com todos os direitos reservados.
Esta Homepage, bem como todo a material e publicação aqui apresentados estão livremente disponíveis ao público, e tem por finalidade apenas divulgar a série e compartilhar todo o conhecimento com as gerações futuras, sem fins lucrativos.